Por Érika dos Anjos|

As pesquisadoras Rose Morini e Janine Targino, do Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro (Iuperj), estão realizando a pesquisa “A rotina das mulheres na quarentena/pandemia” com o objetivo de entender como o dia a dia das mulheres foi alterado ou não durante a pandemia de Covid-19.

De acordo com Rose Morini, é preciso compreender os vários aspectos da rotina desse recorte temporal tão atípico que estamos vivendo, quanto ao trabalho remunerado, trabalho doméstico, cuidados com os filhos ou outros familiares dependentes.

“Espero que a minha pesquisa seja usada como fonte de informações relevantes para a criação de políticas públicas voltadas às mulheres em situação de vulnerabilidade ou para o aperfeiçoamento das políticas que já existem”, explica a pesquisadora.

Outro ponto abordado na pesquisa é sobre a questão da violência contra as mulheres em meio a pandemia, uma vez que há indícios consistentes de que houve um aumento dessa modalidade de violência.

“Anteriormente realizei uma pesquisa sobre as mulheres que estavam em situação de violência doméstica e como elas eram acolhidas nas redes de proteção do Rio de Janeiro. Com essa pesquisa, compreendi as características que tornam as mulheres vulneráveis a esse tipo de circunstância. E a partir dessa conclusão, atualmente fazendo minha pesquisa de mestrado, decidi dedicar esforços à compreensão da rotina das mulheres na atual conjuntura (quarentena/pandemia)”, explicou Rose Morini, que pretende começar a divulgação das análises dos dados alcançados no segundo semestre de 2020.

A pesquisa leva cerca de 5 minutos e o formulário ficará disponível durante a quarentena. Para respondê-la, clique aqui.