Por Josué Amador |

As primeira aulas da Jornada Carioca de Gestão do Esporte foram realizadas na última quinta-feira (3) e no sábado (5), no auditório do CRA-RJ, e contou com a apresentação do professor João Henrique Areias, especialista em Marketing Esportivo; do mestre em psicopedagogia Tufic Derzi e com palestra do deputado federal e campeão pan-americano de nataçãoLuiz Lima. Na abertura, participaram também o diretor-geral da UCAdm Adm. Wagner Siqueira e os coordenadores do curso Adm. Alexey Carvalho e Mauro Macedo. O projeto é idealizado pelo Conselho Regional de Administração do Rio de Janeiro, por meio da Universidade Corporativa do Administrador (UCAdm).

Em sua exposição, Areias contou um pouco de sua trajetória profissional, envolvendo Gestão e Marketing no futebol, criação do Clube dos 13, sua participação na eleição do ex-presidente do Flamengo – Adm. Eduardo Bandeira de Mello, além de outras questões.

Entre muitos aspectos abordados, Areias trouxe definições sobre Gestão, como sendo ‘a administração de recursos humanos, materiais e financeiros, orientada para atingir objetivos planejados por uma organização ou indivíduo’, e Marketing, que ele subdividiu em Marketing do Esporte, que ‘é o conjunto de processos e ferramentas que permitem identificar as necessidades, orientar produtos ao mercado, captar e manter clientes satisfeitos’, e Marketing através do Esporte, que seria ‘a utilização do esporte como plataforma de comunicação e marketing por entidades públicas ou privadas’.

Areias ainda chamou a atenção para que o profissional de Gestão e Marketing Esportivo assuma a responsabilidade de cuidar da imagem de clubes e jogadores, sem negligenciar a boa capacitação na área.

“O Neymar cometeu um erro gravíssimo. Ele postou no Instagram dele, que tem cerca de 120 milhões de seguidores, de todas as idades, sexos masculino e feminino […] aquelas imagens de sexo e tirou logo depois. Quem orientou ele? Quem foi o agente dele nessa hora? Quem é? Eu não sei. Dizem que o pai dele é o agente. Deve ter uma formação para isso? Não, não tem. E aí dizem, que ele [Neymar] é imaturo, e é. Mas você tem que saber tratar com ele. Vocês vão ter aula sobre psicologia aqui. Talvez, seja abordado como lidar com atletas, porque quem for atuar no esporte vai lidar com figuras públicas e de todas as idades”, disse.

 

A palestra de abertura completa pode ser conferida no Facebook do CRA-RJ, na CRA-RJ Play e na Rádio ADM RJ. As próximas aulas serão restritas aos alunos inscritos, de forma presencial, e vão acontecer sempre aos sábados e quintas-feiras de outubro (exceto no dia 12).

 

“Quando a gente vê o esporte, pode fazer uma separação: Os clubes, entidades esportivas, ligas e academias de um lado e, do outro lado, empresas, fabricantes de material esportivo, laboratórios que fazem os suplementos. Empresas essas que não promovem o esporte, mas que usam dele para buscar seus resultados. Quando a gente soma esses dois lados, tem a indústria do esporte. E a Gestão está mais alinhada com a primeira parte que eu falei. […].  Dentro dessas organizações esportivas, a gente tem o financeiro, o comercial e o marketing. Ou seja, todas as partes que compõe o Clube, a Federação, as entidades esportivas, formam a gestão que, supostamente, está subordinada ao gestor esportivo”, Adm. Alexey Carvalho, Especialista em Gestão Esportiva e coordenador do curso Jornada Carioca de Gestão do Esporte.

 

“O Brasil, que tem toda a possibilidade de ser um super protagonista nos esportes, e é em muitos casos, peca por uma dificuldade especial, que é a Gestão de suas instituições esportivas, […] e eis aí o campo do profissional Administrador. E nada mais importante do que a gestão esportiva, pelos recursos que mobiliza, pela emoção que suscita na população, pelo tipo de preservação da cultura, que vincula corpo são e mente sã. Esse é um simbolismo, porque a Academia não se interessou até hoje, no Brasil, por dar, de forma profunda, e em extensão, programas ligados à gestão esportiva. É essa linha de cursos presencias que a Universidade Corporativa pretende manter, além de nos aprofundarmos nessa experiência”, Adm. Wagner Siqueira, diretor-geral da UCAdm e conselheiro federal pelo Rio de Janeiro.